Agora como nunca

 

É agora como nunca: Antologia incompleta da poesia brasileira contemporânea

(Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2017)

Organização: Adriana Calcanhoto

 

* * * * *

Neste volume, a cantora reúne 41 poetas novos e novíssimos e reforça seu estreito laço com a poesia.
Ao assinar célebres parcerias com nomes como Waly Salomão, Augusto de Campos e Antonio Cicero, Adriana Calcanhotto consolidou sua carreira musical com os dois pés fincados na poesia. Leitora assídua da lavra contemporânea, ela selecionou 41 poetas nascidos no Brasil entre 1973 e 1990 para criar uma antologia "pessoal, intransferível, autoral, ou o contrário".
Numa viagem de verão, em vez de levar na mala 41 livros, a organizadora apresenta uma amostra dos poetas novos e novíssimos em um único volume. É o "meu livro de férias", ela explica. Com humor e melancolia, os versos, reunidos, formam um panorama vibrante e múltiplo da poesia atual — espalhada em saraus, blogs e, por que não, livros. Cada um à sua maneira, os poemas têm uma característica em comum: falam sobre este momento, este minuto, este agora como nunca.


BIGtheme.net Joomla 3.3 Templates