banner home

 

Ramon Nunes Mello (14/02/1984), natural de Araruama/RJ, é poeta, escritor, jornalista e ativista de direitos humanos. Filho de Paulo Renato Pinto de Mello e Nedir Nunes de Mello. Possui graduação em jornalismo pelo Centro Universitário da Cidade (2008) e em Artes Dramáticas pela Escola Estadual de Teatro Martins Pena (2004). Atualmente cursa mestrado em Literatura (Poesia Brasileira) na Universidade Federal do Rio de Janeiro, estudando a obra de Adalgisa Nery.

É autor dos livros de poemas Vinis mofados (Língua Geral, 2009); Poemas tirados de notícias de jornal (Móbile, 2011), contemplado pelo Edital de Autores Fluminenses 2010/2011; e Há um mar no fundo de cada sonho (Verso Brasil, 2016).

Poeta convidado do Rio Occupation London no Battersea Arts Centre, em Londres (2012) onde realizou a exposição de poemas Turn over the record e a performance Endless Poem, dirigida por Rob Drummer, com o ator Sean Hart, o artista sonoro Siri e o artista visual João Sanchez, a partir do “Poema atravessado pelo manifesto sampler”.

Selecionado para a ocupação artística Flyng Under The Radar - San Francisco | Rio de Janeiro (2017), idealizado por David Linger, onde realizará um trabalho em parceria com a artista visual Joyce Nojima.

Através do projeto Mais que uma canção (2014), do crítico João Luiz Sampaio, os versos de Vinis Mofados foram transformados em música erudita pela compositora clássica Patricia De Carli, cuja execução foi realizada por Manoela Freua (soprano), Dana Radu (piano), Heri Brandino (percussão) e Diogo Maia (clarinete) no CPFL de Campinas/SP.

Organizou Escolhas (Língua Geral/Carpe Diem, 2009), autobiografia intelectual da professora Heloisa Buarque de Hollanda; coorganizou, com Heloisa Buarque, Enter, antologia digital (2009) e, com Marcio Debellian, Maria Bethânia Guerreira Guerrilha, de Reynaldo Jardim (Móbile Editorial/Debê Produções, 2011).

Participou das antologias Como se não houvesse amanhã, 20 contos inspirados em letras da Legião Urbana; (Record, 2010), Brasil-Haiti, 101 histórias; (Garimpo Editorial, 2010), Liberdade até agora; (Móbile Editoral/Debê Produções, 2011), Amar, Verbo Atemporal – 100 poemas de amor (Rocco, 2012) Porto do Rio – Do início ao fim (Rovelle, 2012), Ornitorrinco (7Letras, 2013).

Com a Gerência de Cultura do Sesc Rio, idealizou os eventos literários Leminski-se tenta (Teatro Sesc Ginástico, 2014); Torquato Neto – eu sou como sou (Teatro Sesc Ginástico, 2014); Ferreira Gullar - Porque a vida não basta (Teatro Sesc Ginástico, 2015); Mario de Andrade - Eu sou trezentos e cinquenta (Teatro Sesc Ginástico, 2015); Corrupção & Poder (Sesc Copacabana, 2016); A Palavra Líquida | Caio F. Epifanias (Sesc Copacabana, 2016) e A Palavra Líquida | Questões de Gênero (Sesc Tijuca, 2017). Participou da comemoração do Ciclo Cortázar 100 anos, com a escritora Nélida Piñon no Instituto Cervantes Rio de Janeiro (Grupo Record Editorial, 2014).

Desde 2009, Ramon Nunes Mello é curador e representante legal da obra de Rodrigo de Souza Leão, a convite da família do poeta. Idealizou o espetáculo Todos os cachorros são azuis, dirigido por Michel Bercovitch. Curador, junto com Marta Mestre, da exposição Tudo vai ficar da cor que você quiser (MAM/RJ 2011-2012). Realizou a doação do acervo literário de Rodrigo de Souza Leão para o Arquivo Museu de Literatura Brasileira da Fundação Casa de Rui Barbosa (2013), assim como o acervo pictórico de Souza Leão para o Museu de Imagens do Inconsciente (2012). Em parceria com a diretora Letícia Simões, assinou a pesquisa, argumento e roteiro do documentário em longa-metragem sobre Rodrigo de Souza Leão, Tudo vai ficar da cor que você quiser (Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro / Artezanato Eletrônico, 2014), produzido pelo cineasta Pedro Cezar.

Desde 2015, é curador e organizador da obra da poeta, escritora e jornalista Adalgisa Nery pela José Olympio Editora.

Como repórter, entrevistou mais de 120 escritores brasileiros. Possui experiência em Letras e Jornalismo cultural através da editoria de sites e blogs, pesquisa para TV e Cinema, redação de conteúdos para jornais e revistas.  Mantém o blog Sorriso do Gato de Alice.

É analista técnico de literatura na Gerência de Cultura do Sesc Rio de Janeiro.

 

Fortuna crítica:

                 

LARANJEIRA, A. E. S. O sujeito lírico voyer de Ramon Mello e Caio Meira. Professor adjunto de Teoria da Literatura na Universidade Federal da Bahia (UFBA) In: Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea. Rio de Janeiro, v.1, n.9, p.25-39

Acesse Aqui.

LARANJEIRA, A. E. S. O sujeito lírico voyer na poesia contemporânea brasileira. Professor adjunto de Teoria da Literatura na Universidade Federal da Bahia (UFBA) In: publicado na ABRALIC - Associação Brasileira de Literatura Comparada

Acesse Aqui.

MOTTA, Luciano. Ressonâncias literárias e midiáticas na poesia de Ramon Mello. (2014). Dissertação de Mestrado em Estudos de Literatura. UFF - Universidade Federal Fluminense. Orientadora: Claudia Neiva de Matos

MOTTA, Luciano. Uma análise de Vinis mofados, de Ramon Mello (2011) Monografia - Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Estudos Literários. UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Orientador: Armando Ferreira Gens Filho

 

BIGtheme.net Joomla 3.3 Templates